domingo, 23 de setembro de 2018

INTERNET DE MELHOR QUALIDADE - VENHA PRA R2 WEB


R2 WEB - A melhor internet da Região

R2 WEB, é o provedor de internet rápido e de qualidade que está pronto para atender as suas necessidades.

Não perca tempo, precisando de internet, vá a R2 Web e resolva o seu problema.
Novos planos: 1 mb, 2 mb e 4 mb.
Atende as cidades de Angicos, Fernando Pedroza e Afonso Bezerra.
telefones para contato: 3531-2911 / 9932-7137
R2 WEB - A melhor internet da Região

Água mineral terá reajuste de 28,7% no RN a partir de outubro





O preço dos galões, garrafinhas e copinhos de água mineral será reajustado em todo o Rio Grande do Norte no dia 1° de outubro.



De acordo com o presidente da Associação dos Distribuidores de Águas Minerais do Rio Grande do Norte, José S. de Lima, “o reajuste acontece devido os últimos reajustes de combustíveis, fretes, pneus, de salários feitos pelo Governo Federal, nos últimos anos e a atividade vinha absorvendo todos os aumentos, sendo que não há mais qualquer possibilidade de manter tal situação, que nos obriga a repassar o percentual de 48,7%, o que na verdade seria muito maior, porém, preferimos dividir”.


CONTINUE LENDO A MATÉRIA, CLIQUE AQUI!
fonte do blog de carlos costa

sábado, 22 de setembro de 2018

Pesquisa IBOPE/RN: Fátima, 39%; Carlos Eduardo, 25%; Robinson, 13%


Pesquisa IBOPE divulgada nesta sexta-feira (21) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o governo do Rio Grande do Norte:

Fátima Bezerra (PT): 39%
Carlos Eduardo (PDT): 25%
Robinson Faria (PSD): 13%
Brenno Queiroga (solidariedade): 3%
Professor Carlos Alberto (PSOL): 2%
Freitas Jr. (Rede): 1%
Dário Barbosa (PSTU): 1%
Heró Bezerra (PRTB): 1%
Brancos/nulos: 11%
Não sabe ou não respondeu: 5%

A pesquisa foi encomendada pela Inter TV Costa Branca. É o segundo levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.

No levantamento anterior, feito de 14 a 16 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Fátima Bezerra, 34%; Carlos Eduardo, 15%; Robinson Faria, 8%; Brenno Queiroga, 1%; Professor Carlos Alberto, 2%; brancos ou nulos; 31%; não sabe ou não respondeu, 9%. Freitas Jr, Dario Barbosa e Heró Bezerra não pontuaram na primeira pesquisa.

O Ibope também mediu a taxa de rejeição (o eleitor deve dizer em qual dos candidatos não votaria de jeito nenhum). Os entrevistados podem citar mais de um candidato, por isso, os resultados somam mais de 100%. Veja os índices:

REJEIÇÃO
Robinson Faria (PSD): 52%
Fátima Bezerra (PT): 24%
Carlos Eduardo (PDT): 19%
Dário Barbosa (PSTU): 14%
Freitas Jr. (Rede): 13%
Heró Bezerra (PRTB): 13%
Brenno Queiroga (Solidariedade): 12%
Professor Carlos Alberto (PSOL): 11%
Poderia votar em todos: 2%
Não sabe ou prefere não opinar: 10%

SIMULAÇÕES DO SEGUNDO TURNO
Carlos Eduardo (PDT): 33% x 49% Fátima Bezerra (PT) (branco/nulo: 15%; não sabe: 3%)
Fátima Bezerra (PT): 57% x 22% Robinso Faria (PSD) (branco/nulo: 19%; não sabe: 2%)
Carlos Eduardo (PDT): 51% x 22% Robinson Faria (PSD) (branco/nulo: 25%; não sabe: 3%)

EXPONTÂNEA
Na modalidade espontânea da pesquisa Ibope (em que o pesquisador somente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar a relação de candidatos), o resultado foi o seguinte:

Fátima Bezerra (PT): 25%
Carlos Eduardo (PDT): 13%
Robinson Faria (PSD): 7%
Brenno Queiroga (solidariedade): 2%
Professor Carlos Alberto (PSOL): 0%
Freitas Jr. (Rede): 0%
Dário Barbosa (PSTU): –
Heró Bezerra (PRTB): 0%
Outros: 1%
Brancos/nulos: 21%
Não sabe ou não respondeu: 30%

SOBRE PESQUISA
Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
Quem foi ouvido: 812 eleitores de todas as regiões do estado, com 16 anos ou mais
Quando a pesquisa foi feita: 18 a 20 de setembro

Registro no TRE: RN-08720/2018
Registro no TSE: BR0811/2018

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro

0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado. G1 (RN)

Styvenson e Zenaide lideram pesquisa IBOPE para o Senado seguidos de Garibaldi e Geraldo Melo


Pesquisa IBOPE divulgada nesta sexta-feira (21) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o Senado no Rio Grande do Norte:

Capitão Styvenson (Rede): 27%
Dra. Zenaide Maia (PHS): 25%
Garibaldi Filho (MDB): 21%
Geraldo Melo (PSDB): 20%
Jácome (Podemos): 13%
Alexandre Motta (PT): 5%
Magnólia (Solidariedade): 4%
Ana Célia (PSTU): 2%
Telma Gurgel (PSOL): 2%
João Morais (PSTU): 2%
Jurandir Marinho (PRTB): 2%
Levi Costa (PRTB): 1%
Napoleão (Rede): 1%
Dr. Joanilson (DC): 1%
Professor Lailson (PSOL): 1%
Branco/nulo – vaga 1: 17%
Branco/nulo – vaga 2: 28%
Não sabe/não respondeu: 27%

A pesquisa foi encomendada pela Inter TV Costa Branca. É o segundo levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral.

No levantamento anterior, feito de 14 a 16 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes:

Capitão Styvenson (Rede): 23%
Dra. Zenaide Maia (PHS): 12%
Garibaldi Filho (MDB): 21%
Geraldo Melo (PSDB): 14%
Jácome (Podemos): 7%
Alexandre Motta (PT): 4%
Magnólia (Solidariedade): 2%
Ana Célia (PSTU): 4%
Telma Gurgel (PSOL): 1%
João Morais (PSTU): 2%
Jurandir Marinho (PRTB): 1%
Levi Costa (PRTB): 3%
Dr. Joanilson (DC): 1%
Professor Lailson (PSOL): 1%
Branco/nulo – vaga 1: 28%
Branco/nulo – vaga 2: 46%
Não sabe/não respondeu: 27%
Napoleão (Rede) não pontuou na primeira pesquisa.

G1 (RN)

UMA CANDIDATURA DE GRANDE IMPORTÂNCIA PARA O INTERIOR >> No Seridó Fátima reafirma: “Caramuru é um companheiro de muita história”





A 2ª Caravana pelo Seridó começou na quinta com Caramuru Paiva ao lado da nossa futura governadora Fátima Bezerra e toda comitiva percorrendo os municípios de Bodó, Cerro Corá, Lagoa Nova e Carnaúba dos Dantas.

Ao falar nos municípios de Bodó e Carnaúba dos Dantas, a candidata Fátima Bezerra se referiu a Caramuru Paiva como “um companheiro do partido com muita história em prol da agricultura familiar do RN” e “o Federal do interior”.

Caramuru Paiva é engenheiro agrônomo com especialização em gestão ambiental e mestrando em desenvolvimento territorial pela UERN. Profissionalmente Caramuru acumula as experiências de ter atuado com o tema da agricultura familiar nos governos Lula e Dilma; e na equipe da Senadora Fátima Bezerra.

Fonte: http://robertoflavio.com.br/blog/politica/no-serido-fatima-reafirma-caramuru-e-um-companheiro-de-muita-historia/
fonte do blog de lajes do cabugi

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Banco Mundial realiza nova missão no Rio Grande do Norte





O projeto Governo Cidadão e o Governo do Estado recebem ao longo desta semana mais uma missão do Banco Mundial, que visa acompanhar o andamento das 444 obras em execução ao redor do Estado com recursos do acordo de empréstimo.

A visita da equipe do Banco dessa vez tem como objetivo principal discutir a reestruturação do acordo de empréstimo, com vistas ao prolongamento do prazo de execução dos projetos por mais 18 meses. O projeto Governo Cidadão dispõe hoje de R$ 829 milhões do acordo de empréstimo com o Banco Mundial, que estão sendo aplicados em 444 obras nos dez territórios do Rio Grande do Norte.

A agenda da missão do Banco Mundial se prolonga até sexta-feira (21) e inclui visitas de campo a projetos e obras em execução, além de reuniões para debater o andamento das ações e a prorrogação do prazo de execução para mais 18 meses.

fonte do blog de robson cabugi

O voto casado de Styvenson com Zenaide


Apesar de o Capitão Styvenson (Rede) e a deputada Zenaide (PHS) não terem qualquer relação, cresce entre a população as intenções de voto casado com Styvenson e Zenaide pro Senado. Zenaide inclusive tem outro companheiro de chapa. É como Garibaldi Alves (MDB) e Antônio Jácome (Avante). Os dois são de chapas opostas, mas o eleitor de um tem escolhido o outro como segunda opção.
Por Robson Pires

Metrópole Digital abre processo seletivo com 720 vagas em cursos técnicos, inclusive para Angicos




O Instituto Metrópole Digital (IMD) lançou nesta semana mais um processo seletivo para os cursos técnicos em Tecnologia da Informação. O edital, disponível no site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve), contém 720 vagas com ingresso em 2019 para aulas semipresenciais. As inscrições terão início em 1º de outubro e vão permanecer abertas até o dia 29 desse mesmo mês.

As vagas ofertadas serão distribuídas entre os polos de Natal, Mossoró, Caicó, Angicos e Pau dos Ferros. Podem participar do processo candidatos que estejam matriculados no Ensino Médio ou que ainda o estejam cursando, divididos nas faixas etárias estabelecidas no edital do processo seletivo.

Do número total de vagas, 70% delas serão destinadas a alunos que tenham cursado o Ensino Fundamental inteiramente em escolas públicas. Dessa porcentagem, metade será reservada aos candidatos com renda familiar igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

O Metrópole Digital é atualmente o maior programa de extensão da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

As inscrições devem ser realizadas unicamente via internet, dentro do prazo estabelecido no edital do processo. Para efetuá-las, o candidato deve acessar o endereço eletrônico da Comperve, disponível em www.comperve.ufrn.br, preencher corretamente e enviar o formulário de inscrição; além de imprimir a Guia de Recolhimento da União (GRU) e efetivar pagamento da taxa de inscrição, no valor de R$ 30,00, até o dia 30 de outubro. As inscrições só serão efetivadas mediante confirmação, pela Comperve, do pagamento efetuado.

A prova será realizada no dia 25 de novembro nas cinco cidades citadas no edital, tendo início às 8h. Os locais de realização dos testes serão publicados no site da Comperve a partir do dia 20 de novembro. A prova será objetiva, abordando cinco campos específicos do conhecimento: Criatividade e Inovação; Comunicação e Colaboração; Pesquisa e Gerenciamento de Informações; e Conceitos e Procedimentos em Tecnologia.

O resultado do processo está previsto para ser divulgado no dia 11 de dezembro no site da Comperve. A data e o local do cadastramento dos aprovados serão informados no “Edital de Cadastramento, Matrícula e Remanejamento”, a ser publicado no mesmo dia de publicação do resultado.

Para saber mais informações sobre o processo seletivo do Metrópole Digital, confira o edital no link http://comperve.ufrn.br/conteudo/metropoledigital/2019/edital.php.

fonte do blog de robson cabugi

ESCOLA DE FORMAÇÃO DA CONTAG LEVA SUA EXPERIÊNCIA DE EDUCAÇÃO POPULAR PARA O X COLÓQUIO INTERNACIONAL PAULO FREIRE







FOTO: Comunicação CONTAG- Fabrício Martins



A ENFOC/CONTAG participa e contribui, em Recife-PE, com X Colóquio Internacional Paulo Freire, que celebra os 50 anos da Pedagogia do Oprimido, tendo como foco o que nos ensina a pedagogia Freireana sobre os significados da Opressão e Libertação.
Nesta sexta-feira (21), a ENFOC e a Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Pernambuco (FETAPE) realizarão mesas de diálogos e círculos de cultura sobre o caminhar da educação popular:

Mesa de Diálogo 4 - Envelhecimento, uma questão de classe: uma experiência da educação popular junto a agricultores e agricultoras familiares, idosos(as) no campo pernambucano, na sexta-feira (21), às 8 horas, no Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) sala 58, com a contribuição dos educadores(as) populares da ENFOC, Israel Crispim, Amarildo Souza e Rosely Arantes.

Mesa de Diálogo 18 – Pedagogia do Oprimido e Construção de Novas Epistemologias: uma abordagem histórica na perspectiva da educação popular e da educação do campo, na sexta-feira (21), às 10 horas, no Centro de Educação da UFPE, sala 49, com a contribuição da educadora popular da ENFOC e professora da UFCG, Socorro Silva, e das professoras doutoras da UFPE, Mônica Rodrigues, e Inés Fernández Mouján, da Universidade Nacional de Río Negro (Argentina).

Círculo de Cultura 3 - Envelhecimentos e Educação Popular, Quê? Reflexões sobre os tipos de envelhecimentos e a educação popular como instrumento de fortalecimento e emancipação nas resistências do Pós-Golpe, na sexta-feira (21), às 14 horas, no Centro de Educação da UFPE, sala 01, com a contribuição dos educadores e educadoras populares da ENFOC Amarildo Souza e Rosely Arantes, e o educador popular do SINTEPE, Antônio Danilson.

Círculo de Cultura 4 - Educação Popular na Formação Militante: a experiência da ENFOC, na sexta-feira (21), às 14 horas, no Centro de Educação da UFPE, sala 35, com a contribuição das educadoras populares Raimunda Oliveira (Mundinha) e Marleide Rios.

Círculo de Cultura 5 - Rede de Educadores e Educadoras Populares da ENFOC: a experiência de Pernambuco, na sexta-feira (21), às 14 horas, no Centro de Educação da UFPE, sala 53, com a contribuição das educadoras populares Maria Jenusi e Mônica Katarina.


PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO X COLÓQUIO AQUI


MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA ENFOC – Para conhecer a estratégia formativa da enfoc leia AQUI


Todos as conversas têm como objetivos:
• Fomentar, a partir do referencial freireano, o diálogo no campo da educação permanente e ao Longo da Vida;
• Aprofundar, à luz do tema: 50 ANOS DA PEDAGOGIA DO OPRIMIDO: opressão e libertação na atualidade, a contribuição de Paulo Freire para a construção de um mundo solidário, mola mestra do seu pensamento;
• Socializar experiências sócio-educativo-culturais, referenciadas no pensamento freireano e vivenciadas em ambientes educativos;
• Divulgar resultados de estudos, pesquisas e extensão baseados nas ideias de Paulo Freire, que visem contribuir com a construção de uma sociedade mais justa, comprometida com a existência humana;
• Promover o diálogo e divulgação, em nível nacional e internacional dos trabalhos e das investigações em educação e cultura, num horizonte freireano.



RESUMO: PEDAGOGIA DO OPRIMIDO

A obra: “Pedagogia do Oprimido” é a obra do educador brasileiro reconhecido mundialmente Paulo Freire (1921-1997). O livro propõe uma educação que leve em consideração todo o conhecimento a priori do aluno (a priori no sentido anterior à sala de aula) na construção do conhecimento. Outro ponto no qual Freire insiste muito é na questão do professor adaptar suas aulas à realidade dos alunos, especialmente os adultos. Não adianta o professor abordar assuntos alheios ao cotidiano de uma comunidade campesina, pois isso não irá despertar qualquer interesse por parte deles; ao contrário, poderá até causar-lhes repulsa pela educação.

LEIA O LIVRO AQUI

FONTE: Comunicação CONTAG- Barack Fernandes, com informações da Secretaria de Formação da CONTAG

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Pelo acesso a terra e o desenvolvimento dos Projetos de Assentamentos no Brasil







FOTO: Comunicação CONTAG


Com o pé na estrada e diálogo direto com os agricultores e agricultoras familiares, a CONTAG através da sua Secretaria de Política Agrária, segue levando para todo o Brasil o tema do acesso a terra e do desenvolvimento dos Projetos de Assentamentos da Reforma Agrária. Um exemplo foi a visita feita pelo secretário de Política Agrária da Confederação, Elias D’Angelo Borges,ao Acampamento Bom Jesus, em Vila Propício-GO.



Com 59 famílias vivento em 1.216 hectares, Bom Jesus é um dos acampamentos que deve ser contemplado com R$ 600 milhões prometidos pelo governo federal para aquisição de áreas já empenhadas à Reforma Agrária. Do total, cerca de R$ 411 milhões serão destinados para áreas acompanhadas pelo Sistema CONTAG para a compra de 53 imóveis nos estados da Bahia, do Ceará, do Distrito Federal, do Espírito Santo, do Goiás, do Maranhão, do Mato Grosso, do Pará, do Piauí, de São Paulo e do Tocantins. Beneficiando 4.533 famílias. “A conquista é muito grande e nós esperamos que o governo realmente cumpra esse compromisso com a gente de pagar essas áreas já empenhadas. E que no próximo ano tenhamos um orçamento melhor para obtenção de terras da reforma agrária” compartilha o secretário de Política Agrária da CONTAG, Elias D’Angelo Borges.



Apesar da notícia otimista, os acampados(as) de Bom Jesus estão preocupados(as) com a nova legislação (lei 13.465/2017 e o decreto 9.311/2018) que altera a forma de cadastramento e seleção de famílias. O que causa incerteza às 59 famílias do Acampamento Bom Jesus, pois elas já estão na área desde 2013 mediante um acordo e direcionamento do próprio Órgão fundiário. “Nosso sonho é que o Incra regularize o mais rápido possível nossa situação para que a gente tenha segurança de que não vamos perder o que plantamos” afirma a acampada Rosária Gomes de Sousa que produz arroz, feijão, mandioca, gergelim, cana de açúcar, milho, banana, e ainda cria porcos e galinhas caipiras. Toda a produção é feita de forma coletiva no Acampamento.



De acordo com a nova lei o cadastro de seleção de famílias será feito por cada área desapropriada e por meio de chamada pública.“A CONTAG compreende que a seleção das famílias que serão assentadas deve ser feito primeiro entre as famílias já acampadas e que fizeram a luta pela área que foi adquirida pelo Incra, afinal foram elas que pressionaram o governo para agilizar a compra e a desapropriação da terra”, afirma Elias D’Angelo Borges.



Defesa também apoiada pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Goiás (FETAEG) e pelo Sindicato de Vila Propício.

“Aguardamos que o Incra tome as devidas providências e deixe as pessoas em suas parcelas de terras, cultivando e alimentando suas famílias” reivindica o presidente do Sindicato de Vila Propício, Pedro Miguel.



“Desde 2017 já existe uma emissão de posse para essas famílias. Como querem mudar tudo agora?" denuncia o secretário de Política Agrária da FETAEG, Luis Pereira Neto.

Mesmo sendo uma forte luta política em todos os cantos do Brasil, há pessoas que não deixam de acreditar que a Reforma Agrária é um sonho possível, é uma realização da vida. “Queremos viver no campo, ver nossas crianças crescerem e brincarem felizes, com uma vida mais confortável e em paz. Ao mesmo tempo alimentarmos o povo brasileiro com tudo que produzimos na nossa terra”, compartilha emocionado o acampado Zilto Rodrigues dos Santos.



Na luta pela terra, a CONTAG continuará sua agenda dos Encontros Estaduais de Reforma Agrária, e mantendo sua articulação e pressão junto ao Incra, entre outros espaços que garantam a obtenção de áreas e o desenvolvimento dos Assentamentos para os povos do meio rural.




VEJA NA TABELA POR ESTADO, OS MUNICÍPIOS, AS ÁREAS EMPENHADAS E QUANTIDADE DE FAMÍLIAS CONTEMPLADAS COM OS R$ 411 MILHÕES QUE SERÃO DESTINADOS PARA ÁREAS ACOMPANHADAS PELO SISTEMA CONTAG:

Bahia/Barra/Fazendo Pau D’Arco/2.310 hectares/32 famílias;

Bahia/Morro do Chapéu/Fazenda Eldorado/492 hectares/15 famílias;

Ceará/ Marco/Cajueirinho e Pedra Branca/1.074 hectares/ 17 famílias;

Ceará/Quixeramobim /Fazenda Tigui - 1.316,48 hectares /30 famílias;

Espírito Santo/ São Gabriel da Palha/ 16 famílias;

Distrito Federal/São João D’Aliança/Fazenda Riacho do Mato/ 2.106,89 hectares /76 famílias;

Distrito Federal/Flores de Goiás/Fazenda Sussuarana e Juiz de Fora/3.004 hectares/141 famílias;

Distrito Federal/Formosa/Fazenda Água Fria/2.655 hectares/125 famílias;

Distrito Federal/Formosa/Fazenda Barra 1/5.829 hectares/179 famílias;

Distrito Federal/São João da Aliança/Fazenda Riacho do Mato/2.106 hectares/76 famílias;

Distrito Federal/ Fazenda Ambrósio ou Moreira/Unaí-MG/452 hectares/16 famílias;

Goiás/Arenópolis/Fazenda das Pedras – 771,92 hectares /21 famílias;

Goiás/Barro Alto / Fazenda Bocaina do Passa Três - 1.803,31 hectares/ 63 famílias;

Goiás/Cachoeira Alta/Fazenda Alegres e Matriz, Flor da Serra/468 hectares/22 famílias;

Goiás/Cidade de Goiás/Fazenda Cedro/1.138hectares/56 famílias;

Goiás/ Panamá/ Fazenda Panamá, Salina e Santa Rosa - 487,96 hectares/ 24 famílias;

Goiás/Turvelândia/Fazenda Monjolo - 3.438,62 hectares/ 250 famílias;

Goiás/Vila Propício/Fazenda Bom Jesus, Brejão/ 1.216 hectares/60 família;

Maranhão/Alto Alegre do Pindaré/Fazenda Taquara 1 e 2/4.081 hectares/116 famílias;

Maranhão/Barreirinhas/Fazenda Palmira, Cocal/2.415 hectares/ 176 famílias;

Maranhão/Cantanhede/Fazenda Guaribas/927 hectares/26 famílias;

Maranhão/Chapadinha/Bacuri, Data Cumbre (Boa Esperança)/668 hectares/21 famílias;

Maranhão/Chapadinha/Fazenda Mangueiras e outras/2.189 hectares/57 famílias;

Maranhão/Chapadinha/ Fazenda Santa Maria III/1.473 hectares/48 famílias;

Maranhão/ Coroatá/Fazenda Barreirinhas/ 1.891,10 hectares/ 93 famílias;

Maranhão/Grajaú/Fazenda Pintada/569,92 hectares/26 famílias;

Maranhão/Imperatriz/Fazenda Eldorado/3.297,79 hectares/110 famílias;

Maranhão/Lago Verde/ Fazenda Canarana/706,60 hectares/21 famílias;

Maranhão/Lago Verde/ Fazenda Marfim e Maratoan/1.410,62 hectares/41 famílias;

Maranhão/ Presidente Vargas/ Fazenda Higienópolis/457,37 hectares/40 famílias;

Mato Grosso/Água Boca/Fazenda Nacional/7.373,39 hectares/267 famílias;

Mato Grosso/Barra do Garças/8.988,67 hectares/270 famílias;
Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã I,Figura VIII-B/1.251,24 hectares/50 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã I, Figura VIII-C/ 2.002,09 hectares/ 80 famílias;

Mato Grosso/Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã I, Figura VIII-D/2.001,92 hectares/ 80 famílias;

Mato Grossso/Nova Bandeiras/Fazenda Japuranã I, Figura X/2.101, 70 hectares/84 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã I, Figuras IX e XI/4.012,47 hectares/ 160 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã I, Figuras XII e VII-E/4.004,28hectares/160 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã I, Figuras XIII e VIII-F/4.006,00 hectares/ 160 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura I/1.399,01 hectares/ 55 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura II/3.332,75 hectares/ 133 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura III/2.609,02 hectares/ 104 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura IV/1.998,39 hectares/ 79 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura V/2.000,16 hectares/ 80 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura VII/2.070, 27 hectares/ 82 famílias;

Mato Grosso/ Nova Bandeirantes/ Fazenda Japuranã X, Figura VIII/2.000,40 hectares/ 80 famílias;

Pará/Conceição do Araguaia/ Fazenda Céu e Mar/ 1.757,39 hectares/ 58 famílias;

Pará/Ipixuna do Pará/Fazenda Manso/2.290,78 hectares/42 família;

Piauí/Canto do Buriti/Escondida e Baixa Funda/3.516,73 hectares/33 famílias;

Piauí/Cristino Castro/ Fazenda Nova Santana e Chupeiro/ 2.055,49 hectares/ 27 famílias;

Piauí/Currais/Aroeira e Correntinho/10.810,80hectares/111 família;

São Paulo/ Andradina/ Fazenda Macaé -1.451,42 hectares/ 150 famílias;

Tocantins/Carmolândia/Fazenda Vera Cruz, Primavera/ 3.527,15 hectares/ 117 famílias;

Tocantins/Pequizeiro /Fazenda Morrinhos e Jacu/2.884,61 hectares/89 famílias.
FONTE: Comunicação CONTAG- Barack Fernandes, com informações da Secretaria de Política Agrária