terça-feira, 26 de janeiro de 2016

BARRAGEM ARMANDO RIBEIRO ainda não recebeu volume significativo de água


Talvez pela alegria da chegada do inverno mais cedo, depois de 5 anos de seca, algumas pessoas erroneamente estejam divulgando fotos de reservatórios e açudes com volumes que não são reais para esse início de ano. Fotos antigas se tornam “novas” e informações se tornam confusas.
Para falar especificamente sobre a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, esta praticamente ainda não tomou volume significativo de água, ainda é quase imperceptível a tomada de água neste início de 2016.

A notícia foi destaque na Tribuna do Norte.
O maior reservatório superficial de água existente no Rio Grande do Norte, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no Vale do Açu, recebeu um volume de apenas 10 milhões de metros cúbicos de água, em decorrências das chuvas que caíram em janeiro na bacia do rio Piranhas/Açu. O técnico do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), responsável pelo seu monitoramento, Geraldo Magela, informou que a lâmina de água da barragem subiu cinco centímetros até a sexta-feira (22), quando se alcançou a cota 38,76 e chegou a um volume de 484 milhões 475 mil metros cúbicos.

Geraldo Magela explicou que a barragem Armando Ribeiro Gonçalves não tomou, ainda, um volume acentuado de água porque as maiores chuvas caíram à montante, no Sertão do Seridó, por exemplo.
“A água que devia vir pro Vale do Açu está ficando lá na frente, na barragem de Oiticica”, disse ele, em relação ao reservatório que está sendo construído no município de Jucurutu.


A barragem Armando Ribeiro Gonçalves tem capacidade para armazenar 2 bilhões e 400 milhões de metros cúbicos e até o final da semana passada estava na marca acima mencionada segundo dados enviados do engenheiro lotado na unidade regional DNOCS em Assú, servidor público federal Rafael Mendonça de Souza.
fonte do blog de calos costa