terça-feira, 31 de maio de 2016

10 pontos marcam as resoluções do Encontro Regional Nordeste que avaliou caminhada da Enfoc







Resoluções do Encontro Regional Nordeste, que teve como pauta prioritária avaliar a caminhada dos 10 anos da Escola Nacional de Formação da Contag (Enfoc), são sintetizados em dez pontos. Os encaminhamentos versam sobre questões que vão desde o fortalecimento dos Grupos de Estudos Sindicais (GES) ao não reconhecimento do governo provisório. O Encontro foi até sexta-feira (27), em Salvador, e ainda propôs às Federações nordestinas uma agenda de mobilização em defesa das garantias constitucionais alcançadas durante os últimos anos pelas populações do campo e, praticamente extintas nos sete primeiros dias da atual gestão.

Juntamente com as/os dirigentes, as/os assessores debatera! m e organizaram as estratégias internas de fortalecimento da categoria tendo como um dos pilares a formação política. Segundo a coordenadora da Regional Nordeste da Contag, Joana Darc de Almeida, estas Federações “reafirmam a posição em defesa da democracia e dos direitos e vão mobilizar e fortalecer a luta coletiva do campo. A perspectiva das/os dirigentes do Nordeste é ampliar sempre mais o diálogo com a base solidificando as conquistas”.

Além dos profundos debates, foi possível olhar para o percurso teórico metodológico que foi construído ao longo desses dez anos na região nordeste, orientados pela Enfoc e pela Política Nacional de Formação (PNF). Reafirmou-se a Educação Popular como prática de caráter emancipatório e o Marxismo como método que dialoga com o eixo de uma Pedagogia para a Nova Sociabili! dade. Agora é a hora de olhar para o futuro e criar estratég! ias que fortaleçam e multipliquem a Rede de Educadores para enfrentar a atual conjuntura. Para a Secretária Estadual de Formação da Bahia, Vânia Marques Pinto, “o nordeste pode dizer que a formação sindical está no rumo certo e que a Enfoc está propiciando a formação e o fortalecimento do trabalho de base. E acredito que a comunicação, mais do que nunca, deve andar de mãos dadas com a formação”, sugere.

Ao final, foi ressaltada a importância da luta em torno da reforma da Previdência e das conquistas do campo. O grupo saiu do Encontro com uma agenda de lutas firmada para os próximos meses com mobilizações de massa, o compromisso de apoio e fortalecimento das Plenárias Nacional da Terceira Idade além das Estaduais das Mulheres e da Juventude como estratégias fundamentais da luta coletiva, além de reafirmar os compr! omissos com a formação sindical de base.



Conheça agora os 10 pontos do Nordeste:




1. Reforçar a estratégia de integração da ação formativa com as demais secretarias das Federações, construindo inclusive Conselhos Gestores em cada Estado, a exemplo de Pernambuco que inaugura essa orientação;

2. Resgatar a força de mobilização do MSTTR buscando responder aos desafios atuais com formação política (sindical e partidária) utilizando a comunicação como ferramenta de disputa política de projetos de sociedade;

3. Ampliar as estratégias do Nordeste para fortalecer o Trabalh! o de Base e os Grupos de Estudos Sindicais (GES);

4. Registrar e sistematizar a memória da ação formativa do MSTTR na perspectiva de que essa memória seja escrita pelos atores/atrizes do movimento;

5. Não reconhecimento do governo provisório fazendo o enfrentamento nas ruas contra o retrocesso, somando forças com a Frente Brasil Popular e dialogando com os demais movimentos;

6. Mobilização em defesa da democracia, manutenção e ampliação dos diretos da classe trabalhadora;

7. Unificar ação em defesa do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Previdência Social com mobilização dia 16 de junho e ampliar para temas como saúde, educação e habitação;

8. Enfatizar os prejuízos da perda dos empregos e redução dos salários para o conjunto da sociedade, repercutindo principalmente com o enfraquecimento do comércio nos municípios;

9. Cabe também a Coordenação Regional a articulação da região para uma presença qualificada e atuante nas Plenárias Nacional da Terceira Idade e Estaduais de Juventude e de Mulheres;

10. As Federações do Nordeste devem participar ativamente das coordenações da Frente Brasil Popular e reforçarem as mobilizações.






Enfoc - Escola Nacional de Formação da Contag