terça-feira, 31 de maio de 2016

ENCONTRO discute a cadeia produtiva do Algodão Colorido e viabilidade da atividades na região


Representantes da EMPARN (Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN), em parceria com a EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), estiveram na Câmara Municipal de Lajes levando aos produtores rurais do município o conhecimento a respeito do algodão colorido. Estiveram presentes autoridades políticas, agricultores, representantes de associações rurais, apicultores, representantes das secretarias municipais, e uma equipe da Inter TV Cabugi fazendo uma matéria do encontro.
Os Técnicos Alexandre Wanderley e Aldo Medeiros fizeram uma breve explanação a respeito da atuação das empresas de pesquisas agrária, trouxeram até Lajes o produtor rural Luiz Cassimiro que tem propriedade no município de Angicos para falar um pouco de sua experiência. Luiz Cassimiro contou que já tinha lutado com o algodão branco desde o tempo de seu pai, mas que viu a praga de algodão destruir as plantações e o sonho. Mais recentemente seu filho foi à Paraíba e trouxe algumas sementes de algodão colorido e ele resolveu fazer o experimento em cerca de 2 à 3 ha, obtendo 2 mil kg e vendido a produção para a própria Paraíba.
Algumas perguntas e sugestões foram feitas e respondidas como por exemplo:
* Tipo de solo adequado e quanto tempo leva da planta à colheita? Almir – Solo recomendado: aluvião, não sendo recomendado solo com afloramento rochoso; se obtém o produto com até 120 dias.
* É possível usar água de poços para irrigar a plantação? Alexandre – Recomenda-se a irrigação de salvação, planta-se no inverno e irriga-se à noite quando houver um período prolongado de estiagem.
* É preciso arrancar as plantas anualmente após a colheita? Almir – Recomenda-se que arranquem as plantas anualmente e façam novas plantações com as sementes extraídas da colheita.
* Quantas limpas deve-se dar na plantação em cada safra? Luiz Cassimiro – Ano passado foram dadas 3, esse ano 2 e precisará a terceira novamente. Depende da regularidade das chuvas.
* Mercado é bom? Para quem Vender? – Almir – O mercado é excelente principalmente o de sementes comprado pela Bahia já que a safra de lá não coincide com a daqui. Luiz Cassimiro – Vendi minha produção em pluma à R$ 10,00 (imagino que a arroba 15 kg) dependendo da perspectiva do mercado.
Experimento em Lajes – Será feito um pequeno plantio na Base Física do Fomento com acompanhamento da EMPARN / EMBRAPA, para ser demonstrada na Expolajes deste ano que acontecerá na primeira semana de setembro.
No Campo
Algumas das pessoas que estiveram na reunião foram até a fazenda do senhor Cassimiro para conhecer o trabalho que vem sendo desenvolvido onde na oportunidade foi feita uma reportagem especial pela emissora filiada a Rede Globo que serpa apresentado no programa Globo Rural.
O prefeito de Lajes, Benes Leocádio, o presidente da Câmara Mael Querino, o assessor técnico Josimar e o secretário Cesar Militão acompanham toda as atividades desenvolvidas em campo como você pode observar nas imagens da nossa matéria.
Com Imagens de Robson Cabugi e Texto de do Blog de Cicero Lajes
fonte do blog de robson cabugi