sexta-feira, 1 de julho de 2016

CONTAG é contra lei que autoriza pulverização aérea nas cidades











Como se não bastasse o rio aéreo de agrotóxico que todos os dias é lançado no meio rural brasileiro, e que vem gradativamente matando os trabalhadores(as) rurais, todos os seres vivos do planeta e envenenando os alimentos que estão na mesa da população em geral. Agora, essa mesma forma de contaminação que vem pelo ar, deve chegar também nas cidades, isso porque o presidente interino Michel Temer, sancionou nesta segunda-feira (27) a Lei nº 13.301/2016, que dispõe sobre medidas de controle do mosquito Aedes Aegypti.

A irresponsável medida autoriza a pulverização aérea de agrotóxicos em áreas urbanas para controle desse mosquito. A lei permite a “incorporação de mecanismos de controle vetorial por meio de dispersão por aeronaves mediante aprovação das autoridades sanitárias e da comprovação científica da eficácia da medida”.



A ideia acolhida pelo governo Temer, veio do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) que defende a pulverização aérea em áreas urbanas nas operações contra a dengue, chikungunya e zika vírus, usando os mesmos inseticidas usados hoje nos equipamentos terrestres (os chamados fumacês). A proposta foi acolhida pelo deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC), que a apresentou sob a forma de uma emenda à Medida Provisória 712/2016, que estabelece medidas de vigilância em saúde para combater o Aedes aegypti. A emenda foi aprovada no Congresso e, agora, sancionada por Michel Temer.



Desta forma, a CONTAG vem a público, REPUDIAR essa medida danosa que causa graves doenças nos seres humanos, extinção de espécies, prejuízos econômicos, entre outros agravos que afetam diretamente a VIDA.

Aproveitamos para reforçar nosso permanente apoio ao PROGRAMA NACIONAL DE REDUÇÃO DO USO DE AGROTÓXICOS – PRONARA, que ao contrário da decisão do governo Temer, defende um Estado brasileiro que enfrente essa situação vergonhosa, que faz com que o Brasil seja, desde 2008, o país no qual mais se consome agrotóxicos no mundo.

Apoiamos assim, a criação de políticas públicas que induzam uma crescente redução no uso de agrotóxicos e a garantam da VIDA.


NÃO ao uso de AGROTÓXICO no CAMPO e na CIDADE!


Direção da CONTAG