sábado, 1 de abril de 2017

Sindicatos, escolas, educadores e alunos se unem em manifestação contra reforma da Previdência Social.



Na manhã desta sexta-feira (31), manifestantes se concentraram no Calçadão próximo ao INSS em Angicos, em protesto organizado contra a reforma da Previdência Social. Todo o Registro de imagens chega por intermédio do nosso parceiro fotográfico, “Claudinho Fotografias”. O Câmera esteve no local e disponibiliza com exclusividade em sua coluna no Blog Angicos Notícias, com exclusividade.

O movimento paredista soma-se a várias Cidades do País e repudiam o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 287, referente à polêmica e rechaçada reforma previdenciária proposta pelo Governo Temer, considerado por muitos, como uma aberração aos direitos trabalhistas adquiridos ao longo dos anos.

O manifesto foi composto por representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Angicos, Central Única dos Trabalhadores (CUT-RN), do sindicato dos Servidores Públicos de Angicos [Sindspan], pelo núcleo regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte-RN), alunos e servidores da Ufersa, dos Colégios; Plenitude Complexo Educacional, Educandário Padre Felix, Escola Joana Honório, Maria Odila, Francisco Veras, Creche Júlia Amélia, entre outras categorias de trabalhadores. Também se fizeram presentes, os Vereadores, Marcos Loló [PMDB], Neto Maciel [PSDB] e Neto de Dezin [PSDB]. O ex-vereador, Júnior de Chicola também esteve no ato, todos, contra a reforma previdenciária.

Portando faixas, cartazes, bandeira, instrumentos de fanfarra e carro de som, os manifestantes caminharam pacificamente pelas ruas de Angicos protestando com gritos de "Fora Temer, não ao golpe".

A intenção é mobilizar a sociedade para derrubar nas ruas a proposta do governo que retira direitos da Classe trabalhadora e forçar a bancada Potiguar na Câmara Federal e no Senador a se posicionarem contra a proposta. No centro das ponderações, estão; a reforma da Previdência, a reforma trabalhista e o projeto de terceirização irrestrita aprovado no último dia 22 pela Câmara.

O movimento faz parte do Dia Nacional de Paralisação, que acontece simultaneamente em outros estados.
fonte do blog de angicos noticias